22 maio 2009

SOMOS RACIONAIS?


CÂMERAS FLAGRAM IMPRUDÊNCIA NO TRÂNSITO DAS METRÓPOLES



video


A reportagem que o vídeo acima nos mostra, hoje apresentada pelo BOM DIA BRASIL, põe na minha cabeça uma pergunta que volta e meia incomoda: SOMOS RACIONAIS?

Dados oriundos do estudo "Morte no Trânsito: Tragédia Rodoviária", realidado pelo portal SOSESTRADAS, revelam que a cada dia acontecem, pelo menos, 723 (setecentos e vinte e três) acidentes nas rodovias brasileiras pavimentadas, provocando a morte de 35 (trinta e cinco) e ferindo 417 (quatrocentas e dezessete) pessoas, das quais 30 (trinta) também acabam morrendo.

O estudo mostra ainda estimativas surpreendentes:

  • 42.000 pessoas morrem por ano vítimas de acidentes de trânsito
  • 24.000 pessoas morrem em razão de acidentes nas estradas
  • 13.000 morrem no local e 11.000 feridos graves morrem depois

São, em média, 30 (trinta) acidentes por hora, 01 (um) a cada 02 (dois) minutos. A cada 40 (quarenta) minutos uma pessoa morre vítima de acidente em rodovias. A cada hora 17 (dezessete) pessoas ficam feridas. Para se possa dar uma idéia da situação, é correto afirmar que se todas as vítimas de acidentes fossem postas deitadas no asfalto teríamos praticamente 01 (uma) pessoa por quilômetro de rodovia pavimentada, 01 (um) ferido a cada 1.100 (um mil e cem) metros e 01 (um) morto a cada 07 (sete) quilômetros (clique aqui para ver a pesquisa).


SOMOS RACIONAIS?


O que leva o ser humano a agir de forma tão animalesca? Como é que alguém, devidamente habilitado e conhecedor (é o que se imagina!) das regras de trânsito e penalidades que o seu descumprimento acarretam, pode adotar comportamento tão estúpido e injustificável? A pressa de chegar ao trabalho, em casa, na escola, ao futebol ou no encontro com aquele(a) namorado(a) maravilhoso(a)? Será que por uma dessas razões vale a pena por em risco a vida própria e a de terceiros inocentes?

Para alguns especialistas, inclusive o Dr. ALBERTO SABAG, médico Diretor da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego, entrevistado pelo BOM DIA BRASIL, a real causa da maioria dos acidentes é o excesso de confiança, a falta de consciência sobre os riscos. Segundo ele, “naquele momento a pessoa esqueceu que está dirigindo. É uma ausência. Ela não está ali dirigindo, infelizmente não temos um motorista, nós temos uma máquina em movimento, sem controle”, com o que não concordo.

Como se pode aceitar que uma pessoa, em seu juízo normal, esqueça "que está dirigindo," fique "ausente", sem mais nem menos! Como entender que um possível "excesso de confiança" possa ser maior que a "consciência sobre os riscos"? Acho, me perdoe o ilustre Dr. SABAG, que é esse tipo de raciocínio que acaba criando uma armadura protetora para o criminoso que infringe as leis de trânsito e acaba tirando a vida de um ser humano inocente.

Vivemos numa sociedade que impõe a cada um de nós direitos e obrigações. Essa é a regra, e descumpri-la, deve acarretar ao infrator a punição prevista na lei. Não há outra alternativa!

O problema, e aí o Dr. SABAG tem razão, é que a lei é frouxa e estimula a impunidade!

Posso estar sendo radical, mas imaginem se um avanço de sinal desse 05 (cinco) anos de cadeia!!! Você o avançaria? Se estacionar na calçada, uma das pragas de qualquer cidade brasileira, acarretasse a imediata apreensão do veículo e multa, por exemplo, de R$ 10.000,00 (dez mil reais)? Você correria o risco? Duvido!!!

Os acidentes, o próprio nome já os define, são acidentes, e vão continuar a acontecer! O que a sociedade não mais pode permitir é que facínoras como o deputado LUIZ FERNANDO CARLI FILHO, por exemplo, continuem à solta! O que a sociedade não pode continuar a aceitar, é a incompetência, a negligência e a omissão criminosa do próprio Estado, que não cumpre a sua obrigação de fiscalizar e punir os infratores!

Precisamos, sim, de mais campanhas educativas! Precisamos de leis mais rigorosas! Precisamos de fiscalização mais efetiva! Precisamos acabar com a impunidade! Mas precisamos, acima de tudo, encontrar a resposta para uma pergunta: SOMOS RACIONAIS?

Sobre o Autor:
Carlos Roberto Carlos Roberto de Oliveira é advogado estabelecido em Nova Iguaçu - RJ. A criação do Dando Pitacos foi a forma encontrada para entreter e discutir assuntos de interesse geral.

Cadastre seu e-mail e receba nossas postagens

Blog Widget by LinkWithin

Um comentário:

  1. A pergunta formulada no texto é perfeitamente compreensível: "SOMOS RACIONAIS?"

    Acho que não Carlos Roberto! Somos chamadados de "racionais", apenas isso!

    Quando temos um problema, tipo trabalho, ir prá casa ou um encontro, como está no texto, o nosso egoísmo falta mais alto que a civilidade. Agimos por instinto, e aí somos piores que quaisquer animais irracionais!

    ResponderExcluir

A existência de qualquer blog depende da qualidade do seu conteúdo, e mais do que nunca, do estímulo de seus leitores. Por isso, não saia sem deixar seu comentário!