25 julho 2015

A hora da verdade está chegando

Foto: reprodução

Apesar dos desmentidos e das caras e bocas, a ficha começa a cair entre os políticos apanhados pelas investigações da Operação Lava Jato, e mesmo os que ainda tinham alguma esperança de poder refutar as acusações feitas nas delações premiadas agora percebem que suas defesas ficaram mais difíceis, pra não dizer impossíveis. As provas apresentadas pelo Ministério Público Federal e Polícia Federal na denúncia das cúpulas da Andrade Gutierrez e Odebrecht deixam perceber que a investigação avançou muito mais do que se imaginava inicialmente em Brasília, até porque o sofisticado esquema de lavagem de dinheiro até então utilizado, que usava contas secretas e empresas offshore controladas pelas empreiteiras, já não é segredo para os investigadores.

01 julho 2015

O PT e suas falácias

Foto: reprodução

"Após a homologação pelo STF da delação premiada de Ricardo Pessoa, dono das construtoras UTC e Constran e apontado como articulador do cartel de empreiteiras acusado de atuar no escândalo da Petrobrás, o PT tenta se defender com todos os recursos disponíveis das suspeitas que recaem mais pesadamente do que nunca sobre a rapaziada.

29 junho 2015

A República do pixuleco

(Foto: reprodução)

Homem do dinheiro, João Vaccari Neto é citado em diferentes trechos da delação de Ricardo Pessoa. O tesoureiro do PT aparece cobrando propina, recebendo propina, tratando sobre propina. O empreiteiro contou que conheceu Vaccari durante o primeiro governo Lula, mas foi só a partir de 2007 que a relação entre os dois se intensificou. Por orientação do então diretor de serviços da Petrobras, Renato Duque, um dos presos da Operação Lava-Jato, Pessoa passou a tratar das questões financeiras da quadrilha diretamente com o tesoureiro. A simbiose entre corrupto e corruptor era perfeita, a ponto de o dono da UTC em suas declarações destacar o comportamento diligente do tesoureiro: "Bastava a empresa assinar um novo contrato com a Petrobras que o Vaccari aparecia para lembrar: 'Como fica o nosso entendimento político?'". A expressão "entendimento político", é óbvio, significava pagamento de propina no dialeto da quadrilha. Aliás, propina, não. Vaccari, ao que parece, não gostava dessa palavra. 

28 março 2015

Dilma Rousseff não aprende...

Edinho Silva (foto: reprodução)

Muito bom o artigo assinado pelo Reinaldo Azevedo em seu blog, na Veja. Leia com atenção:

24 fevereiro 2015

Juiz federal é flagrado ao volante do Porsche que mandou apreender de Eike Batista

Foto: reprodução


A cada dia que passa o cidadão brasileiro acumula motivos para desacreditar nas instituições que deveriam ser a base de sua cidadania. O Executivo e o Legislativo chafurdam na lama há muito tempo, e o Judiciário, nossa última esperança, parece querer seguir o mesmo caminho. O juiz federal Flávio Roberto de Souza, responsável pelo bloqueio dos bens de Eike Batista, foi flagrado na manhã de hoje (24/02) ao volante do Porsche Cayenne do empresário quando chegava ao prédio onde funciona a 3ª Vara da Justiça, na Avenida Barão de Tefé, no centro do Rio de Janeiro - RJ.