21 agosto 2014

Desafio do balde de gelo vira autopromoção no Brasil

Foto: reprodução

O desafio do balde de gelo, que surgiu como uma forma de divulgar campanha da ALS Association para levantar doações e dar publicidade à esclerose lateral amiotrófica (ELA), uma doença rara, acabou por se transformar na última moda da Internet. Atores, cantores, apresentadores de TV, atletas e personalidades de diversas áreas tomaram o banho gelado e publicaram os vídeos em redes sociais, mas a maioria esqueceu o principal, que é falar da doença. E o pior. Além de se desviar do foco, a coisa está virando uma forma de as pessoas se autopromoverem na web.

19 agosto 2014

Demagogia penal, consumismo e insensibilidade moral

Foto: reprodução

O texto que republico abaixo (o que é autorizado pelo Instituto Avante Brasil, desde que informada a fonte) foi escrito por Luiz Flávio Gomes, doutor em Direito Penal pela Faculdade de Direito da Universidade Complutense de Madri (2001), mestre em Direito Penal pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (1989), professor de Direito Penal e Processo Penal em vários cursos de pós-graduação, como a Facultad de Derecho de la Universidad Austral (Buenos Aires, Argentina) e a UNISUL, de Santa Catarina, por exemplo, além de professor honorário da Faculdade de Direito da Universidad Católica de Santa María, em Arequipa, no Peru. Vale a pena ler e refletir.

13 agosto 2014

Eduardo Campos morre em acidente aéreo

Eduardo Campos (foto: reprodução)

A disputa pela presidência da República perde um de seus mais fortes aspirantes. Eduardo Campos, candidato do PSB, morreu na manhã desta quarta-feira (13/08) em um acidente aéreo em Santos - SP, quando o jato em que viajava caiu no bairro do Boqueirão. Não houve sobreviventes, mas ao contrário de notícias veiculadas pelo PSB, a mulher dele, Renata, e o filho, Miguel, não estavam na aeronave. Segundo a Polícia Federal, estavam no avião, além de Campos, o assessor Pedro Valadares Neto, o assessor de imprensa Carlos Augusto Leal Filho (Percol), Alexandre Gomes e Silva (fotógrafo), Marcelo Lyra (staff da campanha) e os pilotos Marcos Martins e Geraldo Cunha. Campos morreu no mesmo dia da morte do avô, Miguel Arraes, falecido em 13 de agosto de 2005.

05 agosto 2014

Ex-mulher é chave de cadeia?

Foto: Dando Pitacos

Quando tudo está bem, elas curtem a vida e se beneficiam das vantagens que as atividades, digamos, não muito éticas dos maridos lhes propiciam. Mas quando a relação azeda, elas põem a boca no trombone e detonam o ex-parceiro. Será esse um comportamento padrão entre as mulheres de políticos, magistrados, fiscais e famosos? Aguns casos demonstram que sim. As denúncias feitas por Vanessa Felippe contra o ex-marido, o deputado federal Rodrigo Bethlem (PMDB-RJ), por exemplo, trazem à lembrança outros casos que se tornaram famosos por envolver brigas de casais no meio político, no Judiciário e no governo. Bethlem nega haver recebido uma mesada de uma ONG e de manter conta em um banco na Suíça, segredos tornados públicos por Vanessa.

03 agosto 2014

Rubens Barrichello vence a "Corrida do Milhão" da Stock Car

Rubens Barrichello ao lado do filho, Dudu (foto: reprodução)

Vencer a Corrida do Milhão da Stock Car não é apenas uma questão de dinheiro, mas a chance de escrever o nome na história do automobilismo brasileiro. Foi o que fez, neste domingo, no Autódromo Internacional de Goiânia, o piloto Rubens Barrichello, que venceu a corrida e, de quebra, subiu ao lugar mais alto do pódio pela primeira vez na categoria, depois de uma disputa espetacular na últimas voltas com Thiago Camilo, vencedor da Corrida em duas outras oportunidades. Rubinho comemorou a conquista ao lado do filho Dudu, de 12 anos, com direito a dancinha no pódio.

02 agosto 2014

Lula e os apadrinhados do PT. Uma festa com o meu, o seu, o nosso dinheiro

Jair Meneguelli e Lula (foto: reprodução)

"Um espectro ronda a casa 787 da Rua José Bonifácio, numa esquina do centro de São Bernardo do Campo, em São Paulo – o espectro do empreguismo. De longe, vê-se apenas uma casa amarela, simples e estreita como as demais da região. De perto, subitamente, tudo o que é sólido se desmancha no ar e – buuu! – sobram somente os fantasmas. Naquele endereço, na cidade paulista onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva mora e fez sua carreira, funciona o “escritório de representação”, em São Paulo, do Conselho Nacional do Serviço Social da Indústria, o Sesi. A casa amarela mal-assombrada fica a 40 metros do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em que Lula se projetou como um dos maiores líderes políticos do Brasil. O sindicato mais famoso do país continua sob o comando de Lula e seus aliados. A casa amarela foi criada por esses aliados no governo de Lula. Quem a banca são as indústrias do país. Todo ano, elas são obrigadas a financiar as atividades do Sesi, cuja principal finalidade é qualificar os trabalhadores das indústrias. A casa amarela é um dos melhores lugares do Brasil para (não) trabalhar. O escritório é modesto, mas os salários são inimagináveis – e as jornadas de trabalho, imaginárias. Difícil é entrar. É preciso ser amigo de petistas poderosos.

31 julho 2014

Ministério Público vai ao Conselho Nacional de Justiça contra Siro Darlan

Foto: Dando Pitacos

Responsável pela revogação da prisão de 21 dos 23 ativistas acusados por formação de quadrilha e atos de vandalismo nas manifestações ocorridas no Rio de Janeiro, entre os quais se destacam Eliza Quadros Sanzi, a Sininho, Igor D’Icarahy e Camila Jordain, professora de Filosofia. o Desembargador Siro Darlan, em entrevista concedida à BBC Brasil, fez críticas à atuação do Ministério Público fluminense, provocando a reação do Conselho Nacional do Ministério Público, que resolveu enviar o caso ao Conselho Nacional de Justiça - CNJ.

24 julho 2014

Bate-cabeça do Judiciário fluminense acaba em samba

Foto: reprodução

O Judiciário fluminense anda meio complicado. No dia 12 de julho último, a polícia desencadeou a Operação Firewall e prendeu temporariamente 17 dos 26 investigados por atos violentos nas manifestações ocorridas no Rio. No dia 15, três dias depois, a Justiça mandou soltar 12 dos 17 presos, e logo após, no dia 18, liberou os outros 5. No mesmo dia, porém, depois de aceita uma denúncia formulada pelo Ministério Público, 23 ativistas tiveram a prisão decretada pelo Juízo da 27ª Vara Criminal do Rio. Cinco deles foram presos e 18 declarados foragidos. No dia 20, a Justiça negou um habeas corpus impetrado em favor dos 23 acusados. Ontem (23/07), o desembargador Siro Darlan, da 7ª câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro - TJRJ, concedeu liberdade provisória a todos os integrantes do grupo.