01 julho 2010

Eu te amo!


Você já pensou nisso? Será que existe uma hora certa para se dizer “eu te amo” a alguém? Será possível que uma pessoa não tenha a quem fazer essa confissão? Acho que todos nós temos a quem endereçar esta frase. Mesmo o ser humano mais fechado e com maior dificuldade para tornar público o seu sentimento tem, com certeza, pelo menos uma pessoa que mereça dele ouvir essa expressão.

O grande problema é que a maioria das pessoas acha que existe um momento exato para desvestir a armadura e se declarar a alguém, deixando que todos percebam que ela tem um coração dentro do peito, que incrível, bate igualzinho aos demais. Só nos esquecemos é de combinar isso com o destino, que muitas vezes interrompe a marcha do nosso tempo antes que possamos declarar o nosso amor. Transferimos o que pode ser o momento mais importante da nossa existência, ou da existência de alguém, para um instante que pode não acontecer.

Todos os nossos compromissos são importantes. Todas as nossas obrigações precisam ser cumpridas a tempo e a hora. Até mesmo o supérfluo, como comprar uma nova calça jeans ou o DVD daquela banda de sucesso tem prioridade, e isso porque há no nosso pensar a ideia de que podemos deixar para depois a tarefa de dizer às pessoas o quanto elas são importantes para nós, que carregamos em nossa existência um pouco da existência delas próprias, nos nossos gestos e escolhas, um pouco dos gestos e escolhas que elas fizeram na vida. Contamos, sempre, com a incerteza do amanhã!

Não sei se estou errado, se a idade me vem tornando mais fraco e dependente dos sentimentos, mas descobri que não posso valorar a mim mesmo. O meu valor só pode ser atestado por quem divide a existência comigo. Só posso saber quem sou, efetivamente, se for reconhecido por alguém. Não posso decidir sobre os créditos da minha obra, se que até aqui consegui construir alguma coisa. É muito triste saber que alguém me olha e não me enxerga, mas me realizo no olhar que me reconhece, porque ele faz com que eu pense em ser melhor do sou, até para poder continuar merecendo os olhares que me cercam.

Quando dizemos que alguém é importante para a nossa vida, ele se redescobre no nosso sentimento, na nossa amizade, no nosso carinho, e essa redescoberta, acreditem, traz inúmeras mudanças, tanto para quem vê, como para quem é visto. É preciso saber identificar quem é verdadeiramente importante em nossas vidas, não na vida das outras pessoas. E dizer isso, a plenos pulmões, antes que o relógio do nosso tempo interrompa sua marcha.

Em uma postagem feita anteriormente, aqui mesmo no Dando Pitacos, escrevi que “um dos grandes males do nosso tempo, acreditem, é a solidão!

Homens e mulheres atingiram um ponto tal de vaidade, que o que hoje conta são os corpos “siliconados” ou “bombados” em academias, preparados sob encomenda para as “baladas” onde os trajes são cada vez menores e mais transparentes, e onde se dança em poses cada dia mais ginecológicas.

O sexo, antes tratado com uma certa dose de privacidade, hoje é mercadoria de beira de calçada, das bancas de camelôs, de qualquer novela, independentemente da emissora ou horário. O apelo à libido generalizou-se e invadiu propagandas de cerveja, automóveis e até de sandálias. Tudo é sexo!

Não que fazer sexo seja ruim. Absolutamente!!! O sexo é indispensável ao corpo, à alma e à própria vida, mas convenhamos, um pouquinho de amor não faria mal a ninguém!”

Acho que esse pequeno trecho daquela postagem aqui se encaixa com perfeição, e nos traz à mente uma pergunta imediata: e o amor? Onde foi parar? Se ainda não o eliminamos por completo de nossas vidas, em que parte do nosso coração o escondemos? Por que fugimos dele?

Vivemos o avanço da tecnologia. Falamos muito através dos emails, de redes de relacionamento como o Orkut, Facebook, MySpace e agora o Twitter. Pelo menos dois terços dos internautas no mundo, mais de um bilhão de pessoas, costumam visitar redes como essas e blogs, e o tempo gasto nelas equivale a 10% de todo o tempo passado na web. Falamos muito para o mundo virtual. Esquecemos pessoas importantes do nosso mundo real. Falamos muito, mas nem sempre em tom de diálogo. Não há uma troca, um falar para o outro, mas um falar sem endereço certo. Falamos quase que num ato desesperado de afirmar a existência de um interlocutor. Falamos por falta de um olhar que nos reconheça na simplicidade do que somos. Só falamos...

Mas precisamos falar para o nosso amor! Para aquela ou aquelas pessoas que realmente marcaram nossas vidas, nossos caminhos, que nos acompanharam em nossas esperanças e jamais nos abandonaram em nossas decepções!

E lhe faço uma sugestão, amigo leitor que acompanha o Dando Pitacos: se você não consegue dizer a alguém que o ama, escreva uma carta! Isso mesmo, uma carta! Inspire-se em Fernando Pessoa, na famosa poesia de Álvaro de Campos:


“Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.
Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.
As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.
Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas”.


Escrever, com certeza, também é um meio de expressar sentimentos e idéias, e quer saber, quando se começa a escrever não mais se quer parar, e acabamos nos surpreendendo com o que escrevemos.

Estou devendo essa iniciativa a algumas pessoas. Preciso que elas saibam do meu amor! Confesso que não sei, por tanto tempo que desperdicei, se terei coragem de fazer isso pessoalmente, mas farei, nem que seja através de uma carta! E isso, como já frisei no início dessa postagem, precisa ser rápido, muito rápido!

E você, já sabe a quem vai declarar o seu amor? Ainda não se decidiu? Então decida rápido, porque o relógio do tempo não pára...




Sobre o Autor:
Carlos Roberto Carlos Roberto de Oliveira é advogado estabelecido em Nova Iguaçu - RJ. A criação do Dando Pitacos foi a forma encontrada para entreter e discutir assuntos de interesse geral.

Cadastre seu e-mail e receba nossas postagens

Blog Widget by LinkWithin

28 comentários:

  1. Pois é amigo,
    estamos mesmo preocupados com essa falta de "te amo " pelo mundo.E pior ainda, é você sair a noite, e perceber que o movimento nos bares e restaurantes não é o mesmo de antes. onde estão todos? Olhando se chegou algum scrap novo no Orkut, ou roubando colheitas naquele diachu de fazendinha virtual que tem no Orkut e agora no Facebook.
    lamentável.
    abçs

    ResponderExcluir
  2. Realmente está difícil, Diego!

    Um abração...

    ResponderExcluir
  3. A falta do amor na humanidade esta distanciando as pessoas, valorizar este sentimento é ser um cumpridor dos mandamentos de Deus " Amar a teu próximo como a ti mesmo". Cada minuto que passa é um milagre que não se repete jamais.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  4. Oi Carlos. Gostei dessa postagem. Para ser sincera, me pegou de surpresa. No meio das sujeiradas políticas aparece você como um Dom Quixote falando de amor. Bacana.
    Eu concordo em tudo, a não ser uma coisa. Você disse "Falamos muito para o mundo virtual. Esquecemos pessoas importantes do nosso mundo real.". Mas às vezes o mundo virtual se torna mais próximo do que o mundo real. Eu vivi durante anos num estado de solidão acompanhada, parecendo que falava um língua diferente da de todos ou que tinha vindo de um outro planeta. Mas, eis que de repente, a gente encontra amigos do outro lado do mundo que pensam igualzinho a você, e rapidamente essas pessoas ficam tão íntimas que chega a ser difícil acreditar que a amizade é apenas virtual.
    Mas como eu tinha falado na outra postagem, é sempre bom falar e ouvir "Eu te amo" de alguém e, concordando com você, que a gente possa fazer isso enquanto temos tempo.

    ResponderExcluir
  5. Seu comentário me deixa muito feliz, AnaKris!

    Concordo plenamente com você, até porque me lembro que uma das primeiras postagens que fizemos no diHITT foi justamente sobre as amizades virtuais, e lá sustentamos que é muito comum se encontrar amigos mais sinceros e próximos na distância do virtual do que na proximidade do real, o mesmo que você diz agora quando que "às vezes o mundo virtual se torna mais próximo do que o mundo real".

    Ultimamente, por exemplo, tenho sentido muito a sua falta aqui no blog, não como parceira de um projeto, mas como amiga. Você é uma daquelas a quem posso "eu te amo", de uma forma que eu tenho certeza que você vai entender ser acreditar na minha declaração. E somos apenas amigos virtuais!

    Na postagem, acho que algumas pessoas não entenderam bem, o que procuro destacar é a necessidade de falar do amor que sentimos por algumas pessoas, antes que seja tarde, antes que o nosso relógio resolva parar!

    Fico satisfeito e feliz por por você ter entendido o meu recado!

    Um beijão...

    ResponderExcluir
  6. Meu amigo, Príncipe!

    Você captou a minha mensagem com perfeição! "Cada minuto que passa é um milagre que não se repete jamais". Por isso é tão importante que valorizemos as pessoas que nos cercam, aquelas que verdadeiramente nos amam. E é preciso que elas saibam que nós também as amamos. Precisamos lhes dizer isso, antes que as cortinas se fechem!

    Um grande abraço...

    ResponderExcluir
  7. Ôpa! Depois dessa declaraçã numa sexta-feira vou até dormir feliz rsrsrsrsrsr.
    Mas é verdade, Carlos. Quantas vezes durante as nossas conversas saiu aquele "eu também"? Muitíssimas. Você mesmo falou que se tivesse uma irmã não seria tão parecida com você como eu sou. São essas "coincidências" as quais me refiro. Nossa amizade já dura uns 3 anos, né? E eu nem me lembro que não nos conhecemos pessoalmente!

    ResponderExcluir
  8. Dizer eu te amo, muitas vezes é fácil, mas é preciso sentir esta emoção. Amar o próximo, amar tudo aquilo que faz... Não tenho vergonha de dizer eu te amo, digo aos amigos, aos meus pacientes, aos familiares e tudo sai do coração.
    O ensinamento que ninguém é capaz de nos tirar, é a capacidade de amar.
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Roberto, meu querido!
    Para uma pessoa apaixonado pelo amor como eu, não poderia deixar de passar por aqui! Atrasada...mas em tempo de declarar que AMEI esse seu post! Eu li o seu sobre a Solidão, o qual também gostei muito!
    Querido, eu não peco por isso! Declaro incansavelmente o meu amor a todos que representam algo em minha vida. Assim, também, declaro o meu carinho aqueles cujas sementes plantadas, virão a ser um amor. O amor é uma energia poderosa. Ele é capaz de mudar, de curar, de elevar e de nos manter vivos e aquecidos neste inverno que é a vida de poucas expressões, de poucos sentimentos.
    E pense em quanto há de amor espalhado pelo mundo! Alguns temos a honra de trazer para junto de nós e alimentá-los com o máximo carinho e cuidado...Outros estão à nossa espera...
    O meu relógio bate (tic-tac, tic-tac) e ainda está no compasso do meu coração...Não me atraso nesse assunto e faço uma manutenção constante nele, para que nunca pare!
    Grande beijo, meu querido amigo!
    Adorei!
    Jackie

    ResponderExcluir
  10. Amiga Jackie:

    Não vou te enganar. Pelo que acho já conhecer de você, acredite, cheguei a estranhar quando só vi o seu voto na minha postagem, sem um comentário, mas agora estou satisfeito, primeiro, porque você aqui veio dar sua opinião sobre o post, e segundo, porque você entendeu a mensagem.

    Como você mesma disse, "o amor é uma energia poderosa. Ele é capaz de mudar, de curar, de elevar e de nos manter vivos e aquecidos neste inverno que é a vida de poucas expressões, de poucos sentimentos", e por isso precisa ser propagado, divulgado, tornado público, cantado aos quatro cantos do mundo, ser for sincero, é claro, até porque mentir sobre o amor é inútil, pois além de simples palavras, o que ratifica esse sentimento são as iniciativas, as atitudes.

    Como eu disse na postagem, até porque sempre uso de sinceridade, "estou devendo essa iniciativa a algumas pessoas", mas já comecei a reparar o meu erro. Com outras, de amizades mais recentes, o equívoco não será repetido!

    Por isso, e em razão do ser humano e sentimentos que aprendi a captar nas suas postagens e comentários, passei a alimentar esse sentimento em relação a você, e hoje, como um grande amigo e admirador, sem medo de errar, atrevo-me a lhe dizer "eu te amo", sinceramente!

    Um grande beijo...

    ResponderExcluir
  11. É isso aí, Tânia!

    O amor pelo próximo deveria ser exercitado por todos nós, como você o faz. Isso nos permitiria viver melhor, com certeza!

    Um grande abraço...

    ResponderExcluir
  12. Texto primoroso, como eu tenho postado ultimamente sobre isso.
    Muita gente passa a viver apenas 'virtualmente' e se esquece da vida maravilhosa que temos a desfrutar offline.
    Tenho vivido isso.
    Adorei seu post, escreveu com muita propriedade, conseguiu expressar exatamente da forma que eu também penso.
    Parabéns, e obrigada por participar também do meu blog.
    Grande abraço, Vanda

    ResponderExcluir
  13. Obrigado pela honra da sua presença aqui, Vanda!

    Você tem razão! Também acho que todo amigo é importante, esteja ele ao meu lado, ou a grandes distancias, como ocorre nas amizades virtuais. O que importa é que num ou noutro caso não nos esqueçamos de declarar os nossos sentimentos.

    Um grande beijo...

    ResponderExcluir
  14. Parabéns Carlos o seu texto é perfeito,concordo com o príncipe a cada dia de vida, é um milagre que não se repete.Mas hoje claramente o que percebemos, é que o coração humano se tornou uma selva de pedra amar ou dizer que Eu te amo se tornou uma coisa boba e ridícula, coisa da antiga!

    Sendo que a coisa mais importante é o que esta do seu lado, a sua família onde tudo começa. Precisamos mudar todo esse quadro!

    ResponderExcluir
  15. Valeu, Ediléia!

    Seu raciocínio está correto: cada dia é um milagre que não se repete jamais. Por isso, o "eu te amo" não pode ser deixado para o amanhã. Ele pode não chegar!

    Um beijão...

    ResponderExcluir
  16. Boa noite Carlos. Seu blog me pegou de surpresa, nesse sábado solitário....não nos conhecemos, mas seu texto sobre Amor é algo mágico. Estou passando por muitas provações, no campo familiar, profissinal e no amoroso. Enfim, eu senti a vontade de escrever algo pra ti e sobre o texto, muito embora isso ainda esteja sendo uma taréfa difícil....pra mim, e a verdade é que estou meio choroso....e perdi as palavras....a partir de agora vou olhar sempre suas mensagens....

    ResponderExcluir
  17. Olá, Marco!

    Eu, com certeza, sou mais velho que você, o que até prova em contrário me garante um pouco mais de experiência. Se a vida fosse uma estrada reta, tudo seria muito simples, pois caminharíamos com perfeita noção do que nos aguarda adiante. Mas não é assim, porque ela, a vida, é uma estrada de muitas curvas, ora para a esquerda, ora para a direita, e não nos é dado saber o que vamos defrontar depois de cada curva.

    Por isso temos que estar preparados para enfrentar bons e maus momentos, alegrias e tristezas, triunfos e derrotas. Mas nunca deixe de pensar que você, e mais ninguém, é o ser mais importante pra você mesmo. Se você não se amar, como vai amar alguém?

    Com essa idéia na cabeça, enfrente todos os problemas. Todos serão solucionados, acredite! E mesmo quando a solução não depender de você, ela virá com o tempo, um dos grandes remédios da vida.

    Passe sempre por aqui!

    Um grande abraço...

    ResponderExcluir
  18. Sabe Carlos penso que mais importante que dizer te amo, é a gente ter ações que justifiquem o que sentimos de fato!
    É muito lindo toda forma de demonstração de amor, e dizer te amo é uma diliça! rs

    bjos

    ResponderExcluir
  19. Com certeza, Lú!

    Ouvir alguém dizer "eu te amo", acompanhado de atitudes que realmente demonstrem a existência desse amor, "é uma diliça!"

    Um beijão...

    ResponderExcluir
  20. Obrigada pelo comentário no meu blog!, esse texto eu te amo é muito bom... me fez refletir sobre varias coisas. Vou aproveitar que ainda tenho chance de falar o quanto uma certa pessoa foi importante na minha vida!, enquanto ao cadastro no diHITT, vou ver isso essa semana. Sempre gostei de escrever, e quero muito me aperfeiçoar. Parabéns!!, abraço!

    ResponderExcluir
  21. Valeu, Taiane!

    Fico feliz que você tenha gostado do texto. Acho que você vai se sentir muito bem no diHITT.

    Um grande abraço...

    ResponderExcluir
  22. caro, Carlos roberto adorei sua postagem, de muito bom gosto suas palavras ...
    faz refletir e ter vontade realmente de escrever e dizer a qm amamos o qnto os amamos realmente...

    fique com Deus q ele continue iluminando os seus pensamentos...

    umn grande abraço de:gislany_araujo@r7.com.br

    ResponderExcluir
  23. Oi, Gislany!

    Não perca tempo: não deixe de dizer a quem você ama todo o tamanho do seu sentimento. A vida é curta e não avisa quando vai fechar o pano.

    Suas palavras foram muito gentis!

    Um abração...

    ResponderExcluir
  24. Nossa gente!
    ñ sei nem o qee dizeer, voces estao cada vez mais poeticos viu!kkkk'
    mais é, Caramba, hoje eu vi que eu ñ do valor á quem me ama de VERDADE, Só depoiis que essa pessoa ñ me AMA que eu fui perceber que ANTES, ela gostava de mim :'(
    Gente, sempre dê valor as pessoas ke te AMA DE Verdade!
    E EU NUNCA DISSE UM "TE AMO" PRA ALGUÉM, NUNCA mesmo :( Credo, sei lá, acho que eu tenho vergonha, ou MEDO de me espressar para alguem que eu AMO mesmo...
    Espero que alguem algum dia, me de coragem para eu dizer "TE AMO" á alguem, se ñ vou fiicar ainda com MEDO!! :o
    kkkkkkkk'
    Mas em fim Gente, eu tenho qe sair :( Beijoks =*
    ´´por´´~~> Breenda Loopes!♥

    ResponderExcluir
  25. Minha querida Brenda:

    Pra dizer "eu te amo" não é preciso coragem, mas amor. Pense nisso!

    Um abração...

    ResponderExcluir
  26. Olá Carlos, muitas pessoas ainda banalizam a palavra eu te amo, mas a vida é baseada em amor, primeiro de Deus a nos criar e segundo em Jesus por dar sua vida por nós. Pode ser uma palavra pequena, mas sua força é a maior do mundo mesmo em tempos de violência como estamos passando nesse século, temos a obrigação de pregar essa palavra para o mundo pois uma semente plantada é o começo de uma nova vida a crescer...parabéns pelo post.....seja abençoado sempre.

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  27. adorei a cartinha do carlos roberto que falava do meu amigo,principi no dia 2 de julho de 2010 as 22:22 eu achei show....

    ResponderExcluir

A existência de qualquer blog depende da qualidade do seu conteúdo, e mais do que nunca, do estímulo de seus leitores. Por isso, não saia sem deixar seu comentário!