10 janeiro 2011

Marta e Messi: os melhores do futebol mundial


Está virando uma gostosa rotina. Marta Vieira da Silva, a nossa Marta, menina pobre nascida em Dois Riachos – Alagoas – AL, no dia 19 de fevereiro de 1986, acaba de ser eleita, pela quinta vez consecutiva, a melhor jogadora de futebol do mundo.

Após atuar como juvenil do CSA, ela iniciou a carreira profissional no Vasco da Gama, isso no ano de 2000. Depois de dois anos no time cruzmaltino, transferiu-se para o Santa Cruz, onde jogou por mais duas temporadas antes de defender o Umea IK, da Suécia, clube que a tornou mais conhecida na Europa e onde se destacou, até ser considerada a melhor jogadora do mundo, ocasião em que foi convocada para a seleção brasileira, que a consagrou definitivamente.

Com a camisa verde-amarela ela conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2003, em Santo Domingo, e a medalha de prata nas Olimpíadas de Atenas, em 2004. Mais recentemente, também com a seleção brasileira de futebol feminino, ela ganhou o bicampeonato do torneio de futebol dos Jogos Pan-Americanos de 2007, liderando a artilharia da competição com 12 gols.

Foi eleita pela Fifa a melhor jogadora de futebol do mundo em 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, e em eleição hoje realizada, também a melhor jogadora de 2011. Marta é um exemplo de luta e determinação. Um orgulho para o povo brasileiro!

Ela já era a maior vencedora como melhor jogadora de futebol do mundo, e agora amplia sua hegemonia no futebol feminino. Vencer já não é novidade, mas a emoção é a mesma de todos os anos. E como sempre, ela chorou no discurso de agradecimento:

- Alguém falou para mim que você tem que chorar, senão não vai ser como das outras vezes. Estou eu aqui chorando de novo. Esse ano foi muito especial. É uma honra, uma felicidade enorme, nada disso teria acontecido sem essas pessoas que estão comigo, minha família e minhas companheiras que jogaram comigo no FC Gold Pride, na seleção brasileira e no Santos Futebol Clube. Quero agradecer a Deus por todas essas coisas boas que acontecem na minha vida, que eu nem acredito. Só peço saúde para continuar realizando meus objetivos, primeiro coletivamente e depois individualmente.

Nem sempre uma Copa do Mundo é o fator decisivo na escolha do melhor jogador do mundo. Lionel Messi que o diga. Depois de uma participação apagada no Mundial da Espanha e na Liga dos Campeões da Europa, o argentino é eleito, pela segunda vez consecutiva, o melhor jogador do mundo, decisão baseada em seu seu desempenho pelo Barcelona, o que o fez superar os  espanhóis Xavi Hernández e Andrés Iniesta na eleição desta segunda-feira (10/01) no Teatro Kongresshaus, em Zurique, cidade-sede da Fifa.

Messi já havia conquistado a mesma premiação em janeiro do ano passado, mas de forma muito mais tranquila, já que comandou o Barça em incríveis seis títulos na temporada. Dessa vez, jornais espanhóis e italianos chegaram até a bancar, sem citar fontes, que o título ficaria com Xavi ou Iniesta, campões mundiais.

Sobre o Autor:
Carlos Roberto Carlos Roberto de Oliveira é advogado estabelecido em Nova Iguaçu - RJ. A criação do Dando Pitacos foi a forma encontrada para entreter e discutir assuntos de interesse geral.

Cadastre seu e-mail e receba nossas postagens

Blog Widget by LinkWithin

6 comentários:

  1. Que Post Fantástico!
    Amigo Roberto:
    É impressionante a emoção que sentimos quando lemos uma ótima notícia sobre um atleta brasileiro que conquistou uma medalha, um podium, agora, quando se trata de reconhecimentos da comunidade internacional nos enche muito mais de orgulhos, sentimo-nos mais brasileiros e isso termina por nos contagiar, em acreditar nas coisas, num mundo muito melhor a todos os atletas, e especialmente a toda a humanidade.
    Uma pena que a grande maioria dos jovens atletas brasileiros não encontra um apoio devido junto às entidades de classe e aos governos, uma pena mesmo.
    Parabéns por mais uma excelente matéria!
    Parabéns pelo magnífico Post!
    Abraços fraternos,
    LISON.

    ResponderExcluir
  2. É isso aí, Lison!

    Essa emoção poderia ser maior, se o esporte brasileiro tivesse mais apoio do governo. O Brasil tem centenas de Martas, Ronaldinhos, Cesar Cielos, Diegos Hipólito, entre outros, que só precisam de ajuda, de apoio.

    Além de afastá-los do crime, caminho natural de grande parte dos jovens da periferia das grandes cidades, o apoio das autoridades transformaria o Brasil numa potência esportiva, com certeza!

    Um abração...

    ResponderExcluir
  3. Ano de Copa do Mundo tem peso, é diferente
    Na premiação da FIFA, o vencedor é quase evidente
    O eleito melhor jogador do futebol mundial
    Sempre levantou a taça do torneio principal

    Neste ano, Bola de Ouro acreditavam ter endereço certo
    Espanha campeã: vencedor em vermelho e amarelo
    Mas eis que um argentino quebrou a escrita pela 1ª vez
    Mesmo de azul e branco deu Messi. Assim se fez

    Melhor do mundo em duas oportunidades
    Tal qual o nosso Gaúcho, em momentos de saudade
    Impecável mesmo só Marta, brasileira e imbatível
    Cinco vezes consecutivas, simplesmente incrível

    Para técnico, outra derrota espanhola eu vi
    Nada de Del Bosque: Deu Mourinho, agora em Madri
    Apesar de não comandar na África nenhuma nação
    Venceu tudo o que pode pela Inter de Milão

    Na seleção mundial, tinha latino como nunca se viu
    Exceto o holandês Sneijder, que eliminou o Brasil
    Já o Barcelona, mesmo não sendo o grande da temporada
    Emplacou cinco jogadores, meio time, em uma só tacada

    (http://noticiaemverso.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  4. Nada mais justo. Marta é certeza sempre. Messi igualmente. Se Xavi ou Inieste tivesse ganho, eu parava de jogar bola. São bons jogadores, nada além. Só jogam quando o barcelona joga, fora isso são jogadores normais.

    Messi é craque, desequilibra e resolve sozinho.

    ResponderExcluir
  5. Concordo com você, Helder!

    Marta e Messi são exceções. O Xavi e o Iniesta, como você disse, são apenas "bons jogadores", que se destacam quando o time vai bem.

    Um abração...

    ResponderExcluir
  6. Valeu, Notícia em Verso!

    Está virando uma gostosa rotina. Marta Vieira da Silva, a nossa Marta, menina pobre nascida em Dois Riachos – Alagoas – AL, no dia 19 de fevereiro de 1986, acaba de ser eleita, pela quinta vez consecutiva, a melhor jogadora de futebol do mundo. Marta é um exemplo de luta e determinação. Um orgulho para o povo brasileiro!

    Nem sempre uma Copa do Mundo é o fator decisivo na escolha do melhor jogador do mundo. Lionel Messi que o diga. Depois de uma participação apagada no Mundial da Espanha e na Liga dos Campeões da Europa, o argentino é eleito, pela segunda vez consecutiva, o melhor jogador do mundo.

    Um grande abraço...

    ResponderExcluir

A existência de qualquer blog depende da qualidade do seu conteúdo, e mais do que nunca, do estímulo de seus leitores. Por isso, não saia sem deixar seu comentário!