12 fevereiro 2011

100% brancos

Leões brancos brincam em zoológico da Holanda
(Foto: AFP)

Quatro leõezinhos brancos puderam ser vistos pela primeira vez ontem (11/02) em um zoológico de Rhenen - Holanda. Os animais, descendentes de leões raros originários na África do Sul, ficaram cerca de 10 semanas em quarentena no parque Ouwehands Zoo, até serem liberados para brincar, segundo informações da agência AFP.

O macho, chamado de Credo, é sete meses mais velho que as fêmeas, Ilanga, Bhandura e Luna, que têm dez meses, segundo informações prestadas pela direção do zoológico. De acordo com a WWF, apesar de raros, os bichinhos brancos não são uma espécie diferente de leões, apenas são portadores de uma mutação genética, o que os fazem diferentes dos outros, o que convenhamos, deve ser motivo de uma ciumeira braba no Reino Animal, você não acha?


Sobre o Autor:
Carlos Roberto Carlos Roberto de Oliveira é advogado estabelecido em Nova Iguaçu - RJ. A criação do Dando Pitacos foi a forma encontrada para entreter e discutir assuntos de interesse geral.

Cadastre seu e-mail e receba nossas postagens

Blog Widget by LinkWithin

18 comentários:

  1. Esses leões brancos são muito lindos, nao tinha visto ainda. Uma boa tarde e obrigada por partilhar.

    ResponderExcluir
  2. Pena que vão viver no zoológico não é? Seria muito legal vê-los na natureza em meio aos seus irmãos amarelos.

    ResponderExcluir
  3. É verdade, Lenildo!

    Infelzimente, o nosso "desenvolvimento" não pode conviver pacificamente com eles, os animais. Sendo assim, já é um consolo saber que eles ainda "podem sobreviver" em um zoológico. Pelos menos estão vivos, não é verdade?

    Um abração...

    ResponderExcluir
  4. Raridade - são lindos, mas no habitat natural ficariam ainda mais bonitos.

    ResponderExcluir
  5. Carlos guriiiiiiiiii
    eles são linos demais
    muitoooooooo fofo
    e claro fico feliz pela reprodução tão cautelosa da especie
    mas eles são fofo demaissssssssssss

    bjim meu rico

    ResponderExcluir
  6. Eu também acho, Ródrio!

    Mas na impossibilidade de existência no habitat natural, já é um consolo saber que eles sobrevivem em cativeiro. Pelo menos estão vivos, não é verdade?

    Um abraço...

    ResponderExcluir
  7. Você tem razão, Juci!

    Eles são muito bonitos.

    Um abração...

    ResponderExcluir
  8. Olá Roberto!
    Que lindos! Adoraria vê-los no zoológico daqui!
    Pena que é longe isto!
    Aconteceu comigo nestes dias, e ontem...eu não podia ver os comentários no lado direito do Dihitt. Depois, tudo ficou normal!Se demorar, manda um email para o Pablo.
    Abraços,e bom domingo pra você,amigo!
    Vera.

    ResponderExcluir
  9. Saudações!
    Amigo ROBERTO:
    Todos são belíssimos, infelizmente estão vivendo num lugar a apropriado e decente como são merecedores!
    Contagiou. Mexeu. Valeu.
    Parabéns por mais um excelente Post!
    Abraços,
    LISON COSTA.

    ResponderExcluir
  10. Olá, Vera!

    Eu também gostaria muito de vê-los, e claro, fotografá-los!!! Pena que estamos tão longe. Mas quem sabe ainda não podemos ir até lá?

    Um abração...

    ResponderExcluir
  11. É isso aí, Lison!

    Bom que ainda existam pessoas interessadas na sobrevivência decente do animais. Deveria ser assim em todos os cantos do mundo.

    Um abração...

    ResponderExcluir
  12. Espero que cresçam e se multipliquem bastante, pra quem sabe, não trazerem alguns aqui para o Brasil!

    ResponderExcluir
  13. Minha querida Kiara:

    Eu preferia saber que eles estão crescendo e se multiplicando soltos, livres, mas como isso não é possível em razão da insanidade humana, estou com você: também torço pra que eles "cresçam e se multipliquem bastante". Já será será um consolo!

    Um grande abraço...

    ResponderExcluir
  14. Acabei de ler teu comentário no meu blog e achei muito esclarecedor. Vindo de um advogado, é mesmo para se pensar!

    Vejo muitos casos de mulheres que são (ou que dizem ser) felizes com seus "habibs"... Já ouvi de outros em que o príncipe virou mesmo sapo, e aí começou o calvário...

    Depois do teu comentário, me dei conta de que ando sonhando muito: ou pela vontade de encontrar alguém e ficar para valer, ou por querer viver num país diferente...

    Mas é mais fácil ele vir para o Brasil do que eu para lá. Ele tem mais condições, já que também vive pelos EUA e Amman...

    Ele disse que está se planejando em julho e agosto desse ano. Iremos nos conhecer, mais para ter certeza se ele é para mim e vice-versa!

    Com o teu conselho, estou mais prevenida ainda! Agradeço de coração, principalmente, porque quase não tive uma figura paterna efetiva na minha vida!

    Vou seguir teu blog também e ele é muito bom!


    Abraços!

    ResponderExcluir
  15. Você me deixou muito feliz, Kiara!

    É muito bom saber que podemos ser úteis a alguém, coisa que às vezes não se consegue dentro da própria família.

    Tudo o que disse a você foi de coração, como se eu estivesse me dirigindo a uma filha, pode acreditar!

    É isso aí: nunca deixe a emoção/paixão superar a razão!

    Um grande abraço...

    ResponderExcluir
  16. Suas matérias no blog são bem interessantes, e acho que seria bacana também você divulgá-las no www.plik.com.br, porque lá, basta colocar um título, adicionar uma pequena frase ou texto sobre o assunto, e logo após o texto, o link do artigo completo (como complemento, pode informar tags abaixo).

    Assim que postar, este resumo com link para seu artigo já fica na página inicial do Plik, e o Google indexa o Plik várias horas do dia, todos os dias, ou seja, você vai ter mais "votos" (links de outros sites) apontando para seu site, e isso com o passar das semanas, vai ajudar no crescimento do seu blog!

    Se quiser, pode acessar agora: www.plik.com.br, e para usar o site, pode criar sua conta grátis ou se logar via Twitter ou Facebook, ou seja, muito prático e fácil participar.

    Espero que goste da dica.

    Abraço!

    Fernanda

    ResponderExcluir
  17. Olá, Fernanda!

    Obrigado pelo seu carinhoso comentário!

    Segui seu conselho e me cadastrei no Plik!

    Um abração...

    ResponderExcluir

A existência de qualquer blog depende da qualidade do seu conteúdo, e mais do que nunca, do estímulo de seus leitores. Por isso, não saia sem deixar seu comentário!